in

10 razões pelas quais seu cabelo cai e que você não deveria ignorar!

Ao tomar banho ou escovar os cabelos, no travesseiro ou nas costas da cadeira. Essa é a história da queda de cabelo, na qual, às vezes, deixa evidências mais emaranhadas do que gostaria. Para algumas meninas pode ser angustiante, mas a queda de cabelo nem sempre é uma indicação de que você vai ficar careca, então respire com calma. Na verdade, estima-se que caiam de 50 a 100 fios por dia (até um pouco mais), e isso é completamente normal.

Os milhares de fios de cabelo da sua cabeça têm um ciclo de vida. Tem cabelo de bebê, mas também tem cabelo velho, que é o que acaba caindo. Esse processo é conhecido como renovação do cabelo. A boa notícia é que a cada cabelo que cai, um novo nasce. E você nem percebe isso. Além disso, há outras razões pelas quais seu cabelo cai:

1 – Má alimentação

Ter um saco de batatas fritas para o jantar pode não ser a melhor opção. Comer fora de hora e não consumir as porções corretas prejudica todo o corpo, inclusive o cabelo. A falta de nutrientes não permite que ele cresça forte e saudável, por isso cai com mais facilidade.

A nutrição adequada é necessária para manter a saúde e prevenir muitos tipos de doenças crônicas. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, na verdade, uma alimentação deficiente pode aumentar o risco de desenvolver doenças cardiovasculares, diabetes e certas formas de câncer.

Uma dieta pobre também costuma ser responsável pelo ganho de peso, problemas osteoarticulares e deficiências nutricionais. Os alimentos contêm nutrientes, ou seja, substâncias que fornecem ao corpo o material necessário para permitir que os processos fisiológicos funcionem adequadamente.

Privar o corpo do suprimento correto de nutrientes pode levar a um funcionamento incorreto dos processos metabólicos que ocorrem dentro dele. Por isso é tão importante manter uma dieta balanceada, comendo alimentos saudáveis.

2 – Cabelo danificado (ou couro cabeludo)

O calor do secador enfraquece as raízes do cabelo. O cabelo precisa de certos cuidados para manter sua vitalidade. Mas alguns hábitos e tratamentos que usa têm o efeito oposto, enfraquecendo-o e fazendo com que caia mais.

Usando produtos químicos agressivos, como tinturas, descolorantes e alisantes; passar o secador a uma curta distância do cabelo com todo aquele calor; pentear os cabelos com muita força para desembaraçar e fazer penteados bem justos são constantemente algumas das práticas que contribuem para o problema.

Entre os remédios a utilizar está, em primeiro lugar, o de abandonar os velhos hábitos que contribuíram para a manifestação do problema dos cabelos quebradiços, danificados e sem brilho. E quanto antes essa mudança acontecer, melhor.

Já existem vários produtos no mercado que possuem curas para os cabelos danificados: embalagens de mel, óleo, linhaça, produtos com propriedades emolientes e hidratantes, máscaras de todos os tipos, reestruturantes e regeneradoras. São produtos para cabelos saudáveis que não prejudicam ainda mais a saúde do couro cabeludo e podem ajudar a restaurar seu equilíbrio, desde que não sejam acompanhados de soluções mais agressivas e químicas.

3 – Estresse

Catalogado por muitos como o inimigo silencioso. Afeta o fluxo sanguíneo do couro cabeludo e altera o processo natural de renovação dos cabelos, fazendo com que até os cabelos dos bebês caiam, mesmo que não estejam prontos para isso.

Além disso, também pode causar enxaqueca, pois quando o estresse excede os níveis de alerta, reações físicas específicas podem ser desencadeadas. Ademais, também agravará problemas de pele pré-existentes.

Os sintomas de ansiedade podem desencadear uma espécie de efeito dominó, com o sistema gastrointestinal pagando a conta mais pesada. É por isso que não é incomum que sofredores de ansiedade também tenham náuseas, vômitos e azia.

Também, o estresse não só provoca a queda de cabelo, mas pode, inclusive, deixá-lo branco, pois ocorre uma migração excessiva de células-tronco do folículo em indivíduos estressados. Esse processo é natural, mas o estresse pode acelerá-lo e fazer com que o cabelo perca melatonina, o que lhe confere a cor.

4 – Mudanças hormonais

Quando os hormônios fazem seu trabalho, seu cabelo muda de acordo com seu ciclo menstrual. Durante os dias do período, ele enfraquece e tende a cair. Fazer mudanças no uso de pílulas anticoncepcionais pode ser outra causa.

Os desequilíbrios hormonais, tanto em excesso como em defeito, podem causar alterações na atividade do folículo piloso e na estrutura do cabelo. Essas alterações hormonais podem levar ao aumento da perda de cabelo e à criação de alopecia. Normalmente, quando os valores hormonais voltam ao normal, o cabelo também volta a crescer normalmente.

A causa hormonal da queda de cabelo, especialmente em mulheres, é considerada igual a outras causas importantes, como diabetes, hipertireoidismo, problemas do sistema imunológico, todos relacionados a doenças.

O que facilita essas fases de mudanças hormonais é, sem dúvida, enriquecer a alimentação com polifenóis e alimentos ricos em fibras alimentares saudáveis: frutas e grãos inteiros são mais uma vez ajudas preciosas na causa hormonal.

5 – Gravidez e menopausa

Seu corpo muda de várias maneiras. Este par são processos femininos com grandes alterações hormonais. Em ambos os casos, os níveis de estrogênio diminuem, afetando a fixação do cabelo no couro cabeludo.

Por esse motivo, cerca de 3 ou 4 meses após o parto, muitas mulheres perdem alguns fios de cabelo, que então reaparecem. E durante a menopausa, o cabelo fica mais fino e quebradiço, e é completamente normal.

Durante a menopausa, o corpo feminino experimenta profundas mudanças, que inevitavelmente desencadeiam a queda de cabelo, atribuível principalmente à redução dos níveis de estrogênio. A redução da ingestão desses hormônios leva ao aumento dos andrógenos, associado à alopecia androgenética.

Os folículos capilares afetados pelo excesso de andrógenos produzem cabelos cada vez mais finos e ralos e torna-se necessário intervir a tempo de interromper o processo de involução. O corpo pode ser ajudado nesses momentos, em primeiro lugar minimizando o consumo de nicotina, cafeína e álcool, elementos que estressam o pico do estrogênio.

6 – Tratamentos médicos

Sofrer de uma doença grave ou crônica é, na maioria das vezes, a necessidade de um tratamento farmacológico em que um dos efeitos colaterais ou secundários, é a perda em maior ou menor quantidade e cabelos enfraquecidos, isso pode afetar em grande parte psicologicamente, causando depressão e afetando a autoestima.

A lista de medicamentos que podem causar queda de cabelo em maior ou menor grau é bastante longa, depende em muitos casos de cada pessoa. Isso não significa que sempre que tomar esses medicamentos perderá cabelo, mas que existe a possibilidade de novas perdas. Depende da dosagem, da sensibilidade de cada pessoa e do próprio medicamento.

Nas mulheres é geralmente muito mais traumático do que nos homens, talvez porque seja muito menos comum ver uma mulher sem cabelo. A queda de cabelo pode ser causada também por alguns tratamentos médicos. Por exemplo, as pessoas que recebem quimioterapias para combater o câncer perdem o cabelo, mas uma vez que o processo é concluído, ele cresce de volta e, acredite, parece absolutamente lindo.

Por isso é sempre bom estar atenta aos medicamentos e nunca se auto medicar. Mesmo que pareça difícil perder seu cabelo por causa de um tratamento, lembre-se que sua vida vale muito mais. Cabelo cresce de novo. Nunca deixe de seguir um tratamento por causa disso.

7 – Ganhando e perdendo peso constantemente

Muitas pessoas perdem muito cabelo e não são sabem o porquê, uma vez que não há vestígios na família que indiquem que pode ser um assunto genético e não sofrem de doenças crônicas.

A resposta para o fato de que a cada dia as entradas são mais acentuadas pode estar na dieta que você ingere. Uma dieta pobre, ganho e perda drástica de peso, o efeito rebote e exercícios intensos podem estar levando à queda drástica de cabelo.

Essas dietas rígidas podem cobrar pelo seu cabelo. Podem adicionar um grande fardo ao corpo, diminuindo suas defesas. A medida que emagrece, o corpo usa proteínas que estimulam o crescimento e o fortalecimento do cabelo para construir músculos.

Assim, evite dietas que restrinjam calorias muito severamente, adicione uma variedade de proteínas saudáveis ​​à sua alimentação para ajudar a melhorar a produção de aminoácidos necessários para a produção de queratina e coma muitos grãos inteiros, frutas e vegetais.

8 – Anemia

A queda intensa dos cabelos, principalmente ao lavá-los ou penteá-los, é, junto com a fadiga, um dos principais sintomas da anemia ferropriva. A causa pode ser uma dieta pobre em ferro ou grande perda menstrual.

É um estado de fraqueza do corpo, bem como uma das causas mais comuns de alopecia difusa. Isso ocorre porque o sangue apresenta baixos níveis de hemoglobina, que é uma proteína responsável por conduzir o oxigênio aos tecidos.

Se há pouco ferro, há pouca hemoglobina que pode cumprir sua função. Se isso acontecer, se a hemoglobina não levar oxigênio aos tecidos, os bulbos capilares, onde estão as raízes dos folículos capilares, não recebem oxigênio suficiente e, portanto, não são suficientemente nutridos para crescerem. Consequentemente, o cabelo cai.

Se sentir os sintomas de anemia, o mais importante é que consulte o seu médico para uma análise. É o método mais eficiente para verificar o nível de hemoglobinas e ferro no sangue. A anemia afeta o cabelo, mas também muitas outras partes do corpo, e é importante que seu médico esteja ciente disso.

9 – Falta de vitaminas

Um dos aspectos mais importantes está relacionado com o fornecimento de quantidades suficientes de vitaminas ao seu corpo e com a sua absorção da melhor forma possível. Sem vitaminas, seu cabelo perde força.

Uma gama completa e equilibrada de vitaminas ajuda o corpo a produzir a quantidade certa de hormônios. Na prática, refere-se principalmente a otimizar os níveis de vitamina D, expondo-se aos chamados banhos de sol, comer frutos do mar e outros alimentos ricos nessa vitamina.

Também a vitamina B12 é importante para o estado do cabelo, e além de tomar é importante conhecer os hábitos que ajudam a valorizá-la e não a desperdiçar. Por exemplo, nem todo mundo sabe que mudar de grãos refinados para inteiros ajuda a preservar as reservas de vitamina B12.

Voltando à vitamina D, é bom saber que a deficiência dessa vitamina costuma estar associada a problemas de tireoide e que ajudar em sua absorção ajuda a neutralizar os efeitos do hipertireoidismo.

10 – Fator hereditário

A mesma coisa aconteceu com sua mãe na sua idade.

Se em sua família houver pessoas com reentrâncias muito pronunciadas ou pouco cabelo, é provável que você os perca por herança. É uma causa muito comum e o gene pode vir da mãe ou do pai.

Esse distúrbio é chamado de alopecia androgênica, calvície de padrão masculino ou calvície de padrão feminino. Geralmente ocorre de forma progressiva e em padrões previsíveis: uma linha fina recuando e manchas calvas nos homens e um enfraquecimento do cabelo ao longo da coroa do couro cabeludo nas mulheres.

Ao contrário da queda de cabelo ocasional, como queda de cabelo devido a deficiência nutricional, que é temporária, no caso da calvície hereditária, a queda de cabelo é irreversível. O cabelo que caiu não volta mais a crescer. Os implantes capilares ou transplantes capilares são, então, o último recurso para repovoar as áreas afetadas com cabelo.

Mas, para evitar que a calvície afete o resto da cabeça, é aconselhável consultar um dermatologista o mais rápido possível. Este especialista é o único capaz de fazer o diagnóstico correto e, portanto, recomendar o melhor tratamento antiqueda.

Bolo de Cenoura maravilhoso!

Como fazer a maquiagem perfeita para o nariz, de acordo com seu formato?