in

Seu cabelo está caindo muito? 10 dicas para você!

Acontece com todas em algum momento, em umas mais que outras. Mas o que todas realmente querem saber é como evitar a queda de cabelo. Bem, não é nada que algumas mudanças em sua rotina não consigam consertar.

A perda de cabelo é algo natural em todas as pessoas. Devido a um processo de renovação, todos os dias você perde 50 a 100 fios, para dar oportunidade de crescimento aos novos. No entanto, por razões diferentes, algumas meninas sofrem mais com isso, mas não se preocupe! Você chegou a tempo de ajudar seu cabelo. Descubra alguns remédios para você:

1: Melhore sua dieta

Coma produtos naturais e frescos. Uma alimentação balanceada, com proteínas, vitaminas e minerais é sua melhor aliada para literalmente tudo. Ao receber esses nutrientes, seu cabelo não só ficará mais forte, mas também mais brilhante e mais gerenciável.

Você também deve beber muita água e reduzir o sal e o açúcar. Existem muitas maneiras de melhorar sua alimentação em casa, começando com uma lista de compras melhor e terminando com uma maior consciência do que está comendo e bebendo.

A água também é sua melhor amiga nas refeições. Não há nada melhor e mais saudável do que beber água para se hidratar durante as refeições. Isso não significa que deve eliminar sucos, cerveja, vinho ou refrigerantes. A água é o meio de hidratação mais básico para melhorar a alimentação, pois traz muitos benefícios à saúde e é um gesto muito simples.

Troque doces por frutas, pois o excesso de doces e açúcar é um dos fardos da dieta do século XXI. Os doces costumam ser um recurso para as crianças na hora da sobremesa ou do lanche, mas não devem se tornar comuns. A fruta também tem um sabor doce que agrada a crianças e adultos, mas sua qualidade nutricional é superior à dos doces.

2: Massageie seu couro cabeludo

Você pode fazer isso a qualquer hora do dia. Esfregar o couro cabeludo com a ponta dos dedos estimula a circulação sanguínea nessa área, evitando que o cabelo enfraqueça e caia. Ou seja, torne esse hábito seu aliado. Além disso, é super relaxante, por isso também ajudará a reduzir os níveis de estresse, que é outra das causas mais comuns de queda de cabelo.

Massagear o couro cabeludo estimula sua vascularização e o torna mais flexível. Dessa forma, o sangue flui mais abundantemente no folículo piloso, ou seja, na cavidade onde o cabelo nasce. Como consequência, o crescimento do cabelo é estimulado.

Por ser mais bem oxigenado, o couro cabeludo remove os resíduos e o excesso de sebo com mais facilidade. Esse ambiente é muito mais saudável para os cabelos, e a prova disso é que ele fica mais resistente e com brilho.

Porém, antes de adotar a massagem capilar, você deve saber que a massagem deve respeitar alguns gestos precisos para ser eficaz. Aqui está a melhor técnica – use as pontas dos dedos em movimentos circulares por 1 a 2 minutos no cabelo molhado ou seco.

3: Proteja seu cabelo do calor e produtos químicos

Se for usar a prancha, o secador ou ondular o cabelo, sempre use um protetor térmico antes de começar. Existem também shampoos para restaurar a força dos cabelos danificados, seja pelo calor ou por meio de tinturas e clareadores.

O uso indevido destas fontes de calor pode ter consequências importantes para a saúde do cabelo. Afeta a queratina, a principal proteína do cabelo, resultando em cabelos danificados. Como consequência, seu cabelo ficará mais quebradiço, conforme a cutícula se abre, tornando-se mais opaca e promovendo a queda. No caso de cabelos coloridos, faz com que a cor se degrade.

É aconselhável não atingir os limites de temperatura, principalmente se o seu cabelo for pintado ou se estiver aplicando algum tratamento químico. Limite seu uso a um máximo de 2-3 dias por semana e deixe-o “respirar” nos outros dias, procurando sempre intercalar.

No caso dos secadores, deve-se mantê-los a cerca de 10 centímetros da cabeça, distribuir a aplicação do calor e movimentar os cabelos com frequência, para evitar queimar seus fios e deixá-los ressecados e sem brilho.

4: Pentear suavemente o cabelo

Pentear o cabelo deve ser algo como acariciá-lo. Use pentes de dentes largos e escovas com cerdas espaçadas, de preferência com ponta redonda. São mais nobres com a raiz do cabelo e seguem sua queda natural. Será mais fácil desemaranhar, sem a necessidade de puxá-la.

A escovação adequada pode remover impurezas, sujeira e excesso de óleo que se acumulam ao longo do dia. A pincelada fortalece o couro cabeludo, além de ativar a microcirculação da região, que estimula o crescimento dos fios, deixando-os macios e com brilho.

Massagear com a escova ajuda a distribuir uniformemente o sebo natural pelo cabelo, ajudando na sua saúde geral e mantendo-o mais brilhante e forte. É um truque usado há anos por celebridades do mundo todo.

Pentear ajuda a prevenir a queda de cabelo porque estimula os folículos capilares por aumentar a circulação sanguínea no couro cabeludo, além de permitir que oxigênio e nutrientes sejam transportados até a raiz dos cabelos.

5: Diga não aos rabos de cavalo

Solte o cabelo para que ele possa dançar ao vento. Usá-los frequentemente amarrados acelera a queda de cabelo. É melhor usá-lo solto. Mesmo que não goste de sua aparência, não o prenda todos os dias, em vez disso, corte-o. Isso ajudará a torná-lo muito mais saudável e não machucará as raízes como um penteado apertado.

O uso prolongado desse tipo de penteado pode interferir no crescimento do cabelo nas áreas onde ele está mais firme, especificamente na testa e nas têmporas. Qualquer “recolhida” ou penteado que gere tração, principalmente se mantido e repetido com frequência, pode predispor à alopecia tradicional ou por tração.

Essa condição se desenvolve abusando continuamente de certas ações que alongam os cabelos por longos períodos, como o uso de elásticos, bonés ou chapéus. Na maioria dos casos, é uma queda de cabelo reversível, mas que com o tempo, pode se transformar em alopecia permanente.

É importante ressaltar que o rabo de cavalo alto não é o único penteado que pode afetar o couro cabeludo. As tranças boxer, o coque de bailarina e as tranças jamaicanas produzem o mesmo efeito prejudicial.

6: Evite o secador

É preferível secar o cabelo com uma toalha, mas com muito carinho, isto é, sem esfregar. Basta pressionar suavemente para espremê-lo. O resto pode ser seco naturalmente. Isso evitará danificá-lo com o calor agressivo do secador.

Mesmo que os novos secadores de cabelo sejam criados propositalmente para danificar o mínimo possível, o calor que eles emitem acaba superaquecendo e desidratando os fios. Ao usá-los, o cabelo fica seco e tende a quebrar e ao secá-los ao ar livre, no entanto, não há risco de agredir a fibra capilar. É a forma mais delicada e respeitosa de tratar os cabelos.

Chega de cabelos pegajosos, eletricidade estática e frizz! Estes são os outros efeitos negativos dos aparelhos de aquecimento no cabelo. Assim como acontece com o secador de cabelos, cujo sopro quente levanta as escamas e consequentemente fragmenta a fibra, sob a ação dos demais aparelhos os cabelos tornam-se elétricos(com frizz), fibrosos e crespos.

No entanto, secá-los naturalmente promove um penteado mais natural. Embora seja verdade que uma escova profissional oferece um alisamento perfeito, ela também dá a você uma aparência mais estática. Ostente com orgulho a verdadeira natureza do seu cabelo deixando-os aproveitar a temperatura ambiente!

7: Não durma com o cabelo molhado ou amarrado

Mesmo se estiver muito quente, solte-o para dormir. Quando tomar banho noturno, seque completamente o cabelo antes de ir para a cama e não o prenda. Se o fizer, os fios se rompem e o cabelo cai.

O problema surge porque, por ter que absorver a umidade, a cutícula se abre, aumentando assim seu tamanho. Resultado? As proteínas que o compõem são separadas, desintegradas e assim o cabelo e o couro cabeludo ficam mais expostos a bactérias e germes. Assim, coceira, caspa e enxaqueca podem aparecer em sua vida.

O cabelo molhado tende a ficar mais fraco e, se você não o secar corretamente antes de dormir e mover a cabeça durante a noite no seu travesseiro, ele pode quebrar facilmente com o atrito causado.

Outra razão pela qual não deve dormir com o cabelo molhado é que ele pode ficar oleoso. Isso se deve ao fato de que ao ficar com os cabelos molhados por muito tempo, as glândulas sebáceas do couro cabeludo sofrem alterações, que provocam um desequilíbrio no PH, o que acarreta um aumento na produção de oleosidade no couro cabeludo.

 8: Use máscaras naturais

Lave o cabelo com itens que você pode comprar no supermercado. Eles são realmente eficazes e o melhor é que você mesmo pode fazer. As máscaras capilares têm o poder de hidratar os cabelos, prevenir a queda e tem efeito firmador – as vantagens do uso de máscaras são inúmeras.

Máscara de Aloe vera: passe um pequeno pedaço da baba na raiz do cabelo. Quando estiver seca, enxágue com bastante água. É um tratamento diário e 100% natural que faz muito bem ao seu cabelo, pois a aloe vera é uma das favoritas das mulheres com efeitos poderosos.

Clara de ovo: nutre as raízes e os fios fracos. Esfregue 4 claras de ovo batidas no couro cabeludo, usando movimentos circulares. Espere meia hora e lave-o normalmente. Aproveite para massagear seu couro cabeludo no processo, para potencializar ainda mais os resultados.

Chá verde: fornece antioxidantes que fortalecem o cabelo e o ajudam a crescer. Prepare-o em uma xícara e, quando esfriar, despeje sobre os cabelos no chuveiro. É melhor fazer 2 vezes por semana, assim estará ajudando seu cabelo.

9: Dormir bem

Você precisa ter cem defesas. O descanso é a chave para uma vida saudável. E isso transparece no cabelo. O ideal é dormir 8 horas todas as noites, mas, se seus horários são complicados, pelo menos tente não ficar acordada.

Dormir bem ajuda a ter uma pele mais saudável e bonita e como o couro cabeludo é uma extensão da sua pele, dormir bem ajuda a ter cabelos mais bonitos. Apesar de ser uma explicação simplista, é 100% verdadeira.

A privação do sono causa estresse e o estresse ativa respostas inflamatórias e deterioração da integridade da pele. E isso implica respostas inflamatórias, desequilíbrios hormonais e aumento da secreção de sebo (que afeta diretamente a saúde e a aparência do seu cabelo).

Portanto, deve manter uma disciplina de sono saudável. Muitos especialistas recomendam dormir pelo menos oito horas por dia. Mas quantas são realmente necessárias e suficientes? Como sempre, depende de cada um. Apenas lembre-se que a quantidade necessária é aquela que te faz acordar disposta no dia seguinte.

10: Se a queda for excessiva, consulte o dermatologista

Lembre-se de que a perda de cabelo é normal, mas não em grandes quantidades. Um dermatologista indicará o tratamento que melhor se adequará ao seu caso. A queda de cabelo pode alertá-la sobre doenças ou desequilíbrios em seu corpo, e é melhor prevenir.

A alopecia feminina é muito mais comum do que você imagina, na verdade, 4 em cada 10 mulheres sofrem com isso. Um problema para levar muito a sério, pois afeta diretamente sua segurança e auto estima.

O importante é consultar um profissional assim que surgirem os primeiros sintomas. Assim, há mais possibilidades de reverter a situação, afinal, existem diferentes tipos de alopecia, algumas tratáveis ​​e outras sem solução e podem afetar qualquer pessoa, independentemente da idade ou condição.

Lembre-se que assim como quase tudo na vida, pequenos hábitos podem fazer uma grande diferença nos resultados. Você tem que deixar alguns hábitos e começar novos, mas são mudanças que valem a pena e que fazem bem. O cabelo aprecia quando você cuida dele e quando se cuida também, por isso, não exite em procurar um profissional.

Mama tuberosa: O que é e como tratar a malformação dos seios

Diga adeus aos pelos encravados nas pernas – método simples!